Direito Ambiental

Samarco vai à Justiça para evitar pagamento de multas do Ibama

Samarco vai à Justiça para evitar pagamento de multas do Ibama

Mineradora responsável pelo rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana, diz que vem fazendo pagamentos à Secretaria de Meio Ambiente.

Mariana - Imagem Infoescola

Mariana – Imagem Infoescola

A mineradora Samarco, responsável pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), há três anos, recorreu à Justiça para evitar o pagamento de multas aplicadas pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) por causa dos danos causados na tragédia.

Os valores, corrigidos, chegam a mais de R$ 200 milhões.

Em nota enviada ao R7, a Samarco reconheceu que está discutindo, na Justiça, três autos de infração aplicados pelo Ibama por entender que há duplicidade nas sanções.

Segundo a mineradora, desde 2017 a empresa vem efetuando pagamentos à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) referentes a “uma autuação realizada na mesma época e pelos mesmos motivos e fundamentos”. Segundo a mineradora, até janeiro deste ano já foram destinados mais de R$ 5,3 bilhões em ações de reparação e compensação.

FONTE: R7 Minas Gerais

LEIA MAIS:

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *